24.5 C
Brasília
quinta-feira, junho 13, 2024

Qual a fase da Lua hoje? 10/06/2024

- Advertisement -spot_imgspot_img
- Advertisement -spot_imgspot_img

Hoje, segunda-feira, 10 de junho de 2024, a Lua está na fase crescente, está 17% visível e crescendo. Faltam 3 dias para a Lua Quarto Crescente. Confira o calendário completo de fases da Lua em junho.

Lua hoje: confira as próximas fases

As fases da Lua no mês de junho de 2024 começaram já no dia 6 com a chegada da Lua Nova e o fim da Lua Minguante de maio. A mudança ocorre às 9h40. As informações são do Instituto Brasileiro de Meteorologia (Inmet)

Já no dia 14 é a vez da Lua Crescente, às 2h19. A Lua Cheia surge às 22h10 do dia 21 deste mês. As fases da Lua do mês de junho contam ainda com a Lua Minguante, no dia 28 às 18h55.

Lunação: a cada 29,5 dias (em média), a Lua inicia um ciclo lunar, que começa na fase nova e se encerra na minguante. Imagem: Elena11 – Shutterstock

Uma lunação ou ciclo lunar, como é chamado o intervalo de tempo entre luas novas, é sutilmente variável, com média de duração de 29,5 dias. Durante esse período, ela passa pelas quatro fases principais (nova, crescente, cheia e minguante), e cada uma se prolonga por aproximadamente sete dias.

Também existem as “interfases”: quarto crescente e crescente gibosa (entre as fases nova e cheia) e minguante gibosa e quarto minguante (entre a cheia e a minguante).

Leia mais:

Calendário fases da lua junho de 2024

  • Lua Nova: 6 de junho às 9h40
  • Lua Crescente: 14 de junho às 2h19
  • Lua Cheia: 21 de junho às 22h10
  • Lua Minguante: 28 de junho às 18h55

Lua pode ter se formado em apenas algumas horas, apontam simulações

Ao longo de muitos anos, a Lua vem sendo cada vez mais objeto de interesse humano. Nas décadas de 1960 e 1970, o programa Apollo, da NASA, representava muito mais uma campanha para atestar a superioridade norte-americana em relação à então União Soviética (URSS) no contexto da Guerra Fria do que um projeto de exploração científica.

Atualmente, embora ainda existam conflitos – cada vez mais acentuados – entre a agora Rússia e os EUA (sem deixar de citar a China), as missões lunares não estão limitadas a uma disputa de ego entre essas grandes potências. Existe, de fato, um interesse comercial no satélite natural da Terra.



[Fonte Original]

- Advertisement -spot_imgspot_img

Destaques

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias

- Advertisement -spot_img